domingo, 28 de fevereiro de 2016

Ainda sobre o cartaz

Conforme disse abaixo, considero-o parvo.
Uma das principais razões é porque não ajuda em nada à luta que se trava há anos de tentar explicar que o direito de adopção por homossexuais passa por uma igualdade de direitos.
Coisa que em nada tem a ver com a religião ou com a crença religiosa ou moral que cada qual tem.

Abordar a questão por este ângulo é só retroceder no que já foi feito.

Mas daí a ter de ouvir (e sim, conheço pessoalmente uns) católicos a insurgirem-se porque os ofende a eles, católicos. Errado!

2 comentários: